Desigualdade Social
Desigualdade Social no Brasil
Índices Utilizados
Índice de Gini
Contexto Histórico
Fenômenos Gerados pela Desigualdade
Fale conosco
Mapa do Site








Índice de Gini
 
gini O coeficiente de Gini (ou índice de Gini) é um cálculo usado para medir a desigualdade social,  desenvolvido pelo estatístico italiano Corrado Gini, em 1912. Apresenta dados entre o número 0 e o número 1, onde zero corresponde a uma completa igualdade na renda (onde todos detêm a mesma renda per capta) e um que corresponde a uma completa desigualdade entre as rendas (onde um indivíduo, ou uma pequena parcela de uma população, detêm toda a renda e os demais nada têm).
 
Gini mede o coeficiente através de pontos percentuais (que é igual ao coeficiente multiplicado por 100).
 
O gráfico acima representa a fórmula utilizada para se obter o coeficiente de Gini, cuja linha horizontal representa a porcentagem total de pessoas e a linha vertical, a porcentagem total da renda da região a ser calculada. A linha diagonal representa uma igualdade perfeita entre pessoas e renda, vem representada pela linha curva. Logo, segundo o gráfico a fórmula de Gini é:   a / (a+b).
 
Ou seja, em uma linguagem mais simples, no resultado final, quanto mais um país se aproxima do número 1, mais desigual é a distribuição de renda e riqueza, e quanto mais próximo do número 0, mais igualitário será aquele país. Dados do PNUD (Plano das Nações Unidas para o Desenvolvimento), de 2010, pelo índice de Gini, apontam o Brasil com o resultado de 0,56, sendo assim, o terceiro país mais desigual do mundo. O PNUD constatou, ainda no mesmo ano, que dos 15 países mais desiguais  do mundo, segundo o índice de Gini do mundo, 10 se encontram na América Latina e no Caribe.